Foda-se Pandemia Capa.jpg

Conto Pandêmico:

A Jornada da História

4 de maio de 2020.

Íntimo quem é de mim, sabe que sou um trekker! Isso, um nerd que gosta de Jornada nas Estrelas (nome muito melhor do que Star Trek, embora este seja o original, mas e daí?). Não, não é Star Wars/Guerra das Estrelas, é ficção-científica, não fantasia espacial.... Bem, não importa. Lembra que a pandemia tem me despertado o desejo de infância de ser escritor? Uai, melhor ainda se for para ser roteirista da minha série favorita. Então, despressurize-se e avante onde nenhum brasileiro jamais foi....

 

Quem disse que não teremos Programa Espacial? Arte: Flávio Poddighi 2020

 

“Essas são as missões de cinco anos (a princípio, talvez mais, talvez menos, vamos ver...) da USS Saci, explorando novos mundos, novas civilizações, indo diametricamente ao lado oposto de qualquer outra missão semelhante que aconteceu antes na história do planeta Terra....”

 

Aqui é o Narrador. Aviso que não sou chegado à arte literária, então vamos direto ao que importa: 

- Parece que a “Manobra Bodoque” funcionou perfeitamente, Comandante. Estamos vendo mesmo a Terra no ano de 2020. Mas, como sabíamos, não acho qualquer registro nos nossos arquivos. Parece que simplesmente apagaram o ano da História da Terra.... -  É o que diz Kuongoza Mwitu. 

O Sargento Kirk coça a sua pança de churrasco twsksiliano. Ainda não está muito certo do que vê na grande tela. Parece a Terra, mas há algo estranho..

.

- Tem um trem estranho aí... - disse com a sua sofisticação linguística de sempre.

Hod McKing grasna de sua cadeira de piloto:

- De fato, comandante. Pelos sensores, se vê que o planeta está com um ruído sísmico menor*. 

O motorista espacial continua a digitar diversos comandos com os seus dedos emplumados. Me irrita quando está inquieto na sua poltrona. Faz estranhos barulhos de atrito do couro sintético com suas penas... sua espécie não tem costume de usar calças! Ele tem mais novidades, mas antes que possa dizê-las, o jovem copiloto ao seu lado quase que grita:

- E o nível de poluição também não coincide. No continente europeu está 50% abaixo da média**.

O resto da tripulação não consegue entender por que esse garoto ainda quer tanto aparecer! Pit Kirk já não é só sobrinho do Sargento?

- É aqui mesmo, Sargento! Estamos em casa... pouco mais de 130 anos atrás... - Se irrita Mwitu. Que mania esse povo tem de duvidar!

Ok, alguns leitores já, apressadamente, vão estar imaginando coisas, fazendo ligações impróprias com alguns outros aventureiros espaciais, outras jornadas estrelares que, garanto, nada a ver! Seria criminoso, algo envolvendo direitos autorais, e não estou a fim de ficar enfrentando tribunais de inteligência artificial que, como se sabe no meu tempo, costumam ser mais eficientes - uma vez que menos subjetivo ou amigo de juízes. Daria ruim para mim.

Sim, é Sargento Kirk, mas nada a ver com o sujeito de camisa amarela rasgada. Esse Kirk é (ou pelo menos ele diz que é) descendente de uma linhagem tradicional, iniciada pelo primeiro oficial aviador Ricardo João Kirk.... tá duvidando? Dê uma olhada no Google, espertinho! O herói é tão herói que é o patrono da aviação do Exército brasileiro. Agora me deixe continuar a história...

Então.... Kuongoza Mwitu, a primeiro oficial, veio tranquilizar o seu comandante, entre a irritação anterior e a agora versão zen da sua bipolaridade. Esteticamente, não ajuda muito ao chefe: é o dobro de sua altura e metade do seu peso. Mas talvez o comparativo seja injusto: um comandante de 1,60m não é páreo para uma lobo-guará evoluída geneticamente, com dois metros de altura. Mas, pelo menos com as palavras, o Sargento sente um certo alívio.

- Ric, pode ser surpreendente para você, para nós, mas, de fato essa lata-velha reciclada, made in Brasil, conseguiu! Vamos poder descobrir, por conta própria, o que aconteceu...

Os olhos do comandante brilham. Agora vai poder calar a boca daquele lá da... 

- Certo! Obi, faça uma varredura pelo planeta. Tik Tik, escuta o que os sistemas de comunicação andam dizendo. Da Silva, prepare o radiotransporte para descer em um ponto que possamos investigar de perto! De preferência, com praia e movimentos etílicos próximos. É importante se socializar com os nativos da ocasião....

Obi-Jaragua-Pichu, a cientista-chefe, é a primeira a dar um alarme. Não um alarme propriamente dito, já que caiu dura para trás. Os tripulantes percebem-na catatônica: é que Obi tinha acabado de focar o seu equipamento em sua suposta terra natal, a Amazônia, onde foi encontrada há muitos anos. Aliás, no que restava da floresta, daí porque foi fácil achá-la! Ao socorrê-la, só conseguem escutá-la balbuciar: "então, foi aqui que começou, foi aqui que começou"....

Tik Tik Tik é um transmorfo mezzo brasileiro, mezzo argentino, que só assume formas animalescas e agora era um minielefante para fazer piada com orelhas gigantes.... Ligou todos os equipamentos de análise... para só ver eles começarem a sair fumaça, descargas elétricas, pegar fogo.... aproveitou a trompa para soprar forte e apagar o princípio de incêndio.

- Comandante, não sei o que aconteceu! Coloquei o computador para analisar as comunicações como faço sempre... Mas parece que são tantas informações desencontradas, umas completamente contraditórias a outras... E parece que essa balbúrdia vem de todos os lados, dos canais oficiais das entidades governamentais, que brigam entre si; tanto de profissionais da mesma categoria, que dão orientações e contra orientações em sentidos opostos; e até as comunicações pessoais, em grupos digitais onde predominam palavras ... ui, credo ... impronunciáveis!

Mwitu ordena: 

- Faça uma amostragem aleatória da data de hoje, do que eles chamavam de “telejornais”, de qualquer evento de ontem. Assim o computador pode focar e...

Tki assim o faz e o computador solta mais fumaça. Há um princípio de pânico na cabine!

- Piorou, chefe! Antes de queimar, vi na tela duas manchetes do mesmo evento em duas grandes emissoras: um dizia se tratar de uma “manifestação antidemocrática” e outra de “um encontro de apoiadores”***. Todas essas informações desencontradas são pós-modernas demais para nossos computadores!

- Sargento! - Uma Obi recuperada adverte - Acho que fomos detectados!

Pausa dramática. Um silêncio se faz naquela cabine. Até o alarme de incêndio cala-se. Acho que o computador entende quando é preciso uma pausa dramática. 

A cientista-chefe, no entanto, suspira aliviada:

- Não se preocupe! Ninguém prestou atenção****. Sigamos...

Ok, voltemos ao pânico! O Sargento Kirk sua às bicas! Está indeciso, mas quando isso lhe acontece, costuma tomar a opção intuitiva. É o que caracteriza os melhores comandantes:

- Vamos descer! Preciso beber algo... Ou melhor, entender melhor o que acontece, presencialmente. Já deu para essa tela... me lembra educação a distância obrigatória...

 

Ele começa a se dirigir para a escada em espiral que conduz à garagem do radiotransporte ("ainda compro um tele usado", pensava o comandante toda a vez), quando...

- Alerta, Alerta, Alerta!!!!! Alerta Frenético!

Tik Tik tinha substituído as lâmpadas vermelhas por aquelas brilhantes de uma tal de discoteca do Séc. XX, o que conferiu ao lugar um ar psicodélico. Mas ninguém achou graça.

- O que foi agora? Urrou a Rocket Racum brasileira (se não sabe o que é, vai lá no Google de novo... que saco!).

Hot McKing, o pato, deu a sentença:

- Senhor, a atmosfera de todo o planeta está carregada de um patógeno invisível, perigoso, agressivo, que já contaminou milhões e matou milhares... não sei se sobreviveríamos se fôssemos lá!

- Caramba! E ele causa o quê? Câncer, Degeneração Cerebral, o pessoal vira Zumbi?

- Não, senhor..... Gripe!

De novo, a pausa dramática.

- Deixa ver se eu entendi! - Disse o Sargento Kirk ao se esparramar na sua cadeira de capitão - Estamos em pleno Séc. XXI, depois do planeta ter dobrado sua expectativa de vida no século anterior, sobrevivido a duas guerras mundiais e uma guerra fria atômica, de iniciar as nossas viagens espaciais, de ter mais comida que o conjunto da Humanidade pode comer, de interligar globalmente as pessoas, de ter popularizado a cerveja e o rock pop... e uma gripe para o planeta? De novo? Não faltavam recursos, em que esse pessoal andou investindo nos últimos cem anos?

- Será que é dessa época que aboliram os esportes? Estou vendo aquelas grandes estruturas ocupadas por tendas enormes.... Será algum culto? supôs Pit Kirk.

Kirk não responde. Reconhece os estádios, visitou esses museus quando era garoto. Mas, quem é que vai em museu e quer saber da história do prédio? Bota a mão no queixo, coça a barriga, olha em torno para todos os colegas. Dá um suspiro.

- Bora!

Os demais tripulantes se entreolham assustados. Caramba, tanto problema para chegar ali. A cabine ainda cheirava a vômito graças ao tal efeito de voltar no tempo. E agora, ir embora sem completar a missão?

- Bora! Já entendemos o porquê riscaram o 2020 da História!

Os tripulantes vão reassumindo seus postos. Aos poucos, todos (menos o Pit Kirk) parecem entender. O comandante faz o sinal com a cabeça para os pilotos, do tipo “toca aí”. E sintetiza:

- Eu também teria vergonha!

Quando alcança a velocidade de dobra, a única nacele deixa um rastro esverdeado no espaço. 

*Terra em silêncio: isolamento diminui o ruído sísmico do planeta. Diego Denck. Tecmundo, 7 abr. 2020.

**Poluição diminui 50% em países da Europa com 'lockdowns' por coronavírus. Uol, 16 abr. 2020.

***Globo: "manifestação antidemocrática"; Record: "encontro com apoiadores". Maurício Stycer. Uol, 3 mai. 2020

****Governo dos EUA divulga vídeos oficiais de OVNIs . Tilt/Uol, 27 abr. 2020.

Uss Saci Color.png
Degustação